A História da Anestesia em Mossoró - Parte II

DR RONALDO FIXINA BARRETO

Data de Nascimento: 23 de setembro de 1957, em Catolé do Rocha - PB

Formação Médica: Universidade Federal  da Paraíba – UFPB  - Conclusão do curso em 21 de julho de 1987 

Especialização :  Centro de Ensino e  Treinamento da Santa casa de Misericórdia de Santos - SP

Aqui  uma miscelânia de causos e fatos verdadeiros,   episódios da vida de alguns anestesiologistas.

Já era o ano de 1 992 quando tive contato com o RN como anestesiologista.  Após a conclusão de minha especialidade  permaneci  ainda fazendo alguns plantões na Baixada Santista,   e num períod o de férias em Catolé do Rocha,   fui convidado para fazer alguns plantões   no Hospital  Cleodon Carlos,  em Pau dos Ferros,  em virtude de alguns vínculos familiares.

Nesta época os plantões eram remunerados  pela  então Fundação Walfredo Gurgel. Somente obrigações e deveres .  Nenhum  direito , fato que  me motivou a mover uma ação trabalistica contra a referida fundaçã o.  Na época esta conduta foi considerada uma rebeldia.

 

Adquiri um  pouco de experiência e aprendi   muito com alguns anestesiologistas como  o Dr. Celso Schumalff Nogueira,  reconhecido por todos os residentes como um dos melhores staff do hospital. Sempre com muito conhecimento e espírito do bem para ajudar, ensinar.  A Santa Casa era um grande hospital e tinha   todas as especialidades.  A nossa carga horária abrangia anestesia para todas as especialidades.

Tudo parecia muito estranho e a ansiedade de anestesiar agora sem a retaguarda dos preceptores. Uma enorme responsabilidade assumida durante a perigosa fase de absoluta confiança , que é a fase em que o profissional desenvolve  capacidade para realizar vários tipos de anestesia com técnicas aprimoradas . Algumas anestesias fisiológicas por que todos os cuidados são redobrados e há verdadeiro encantamento pela prática da anestesia.

O  Hospital  Cleodon Carlos era um hospital Regional instalado em Pau dos Ferros ( Região do Alto Oeste do RN – inaugurado em  10 de março de 1990 ). Embora fosse uma espécie de referência para uma vasta região geográfica,  de aproximadamente 37 municípios,  não disponibilizava  uma estrutura adequada para a importância do atendimento de urgência ou  emergência  em anestesia.

Poucos recursos técnicos eram disponibilizados : uma unidade de anestesia Narcosul  que possibilitava realizar anestesia com uma certa segurança. Agulhas metálicas reutilizáveis dezenas de vezes com  duvidosas esterilizações – número 7 , para raqui anestesia. As agulhas não perfuravam  as e struturas  e sim rasgava pele, tecido celular e inclusive as membranas meníngeas,   deixando  verdadeiras crateras. 

No arsenal  terapêutico : cloridrato de cetamina, citrato de fentanila + dorperidol , tiopental sódico, suxametônio , flaxedil, brometo de pancurônio.  

Para monitorizar os pacientes: um esfigmomanometro, um estetoscópio e posteriormente um eletrocardiógrafo FUNBEC.  Sempre com muitos artefatos . O mais fidedigno era a clínica.

Dentre os halogenados  apenas halotano que só posteriormente passou a sensibilizar  o miocárdio.  Arritmias detectadas mas não fatais.

Centro  cirúrgico  sem sala de recuperação pós anestésica.

Havia excelentes cirurgiões que se envolveram terrivelmente com a politicalha, o  que significou a derrota da assistência anestésica cirúrgica daquele hospital.

Um estranho fato médico, social e político aconteceu naquela cidade.  Um paciente com projeção política apresentou uma  parada cardíaca em sua residência e foi levado para o hospital.

Uma verdadeira romaria de políticos e pessoas importantes  compareceu ao  hospital . Por uma estranha  ironia do destino,  fui  convocado para dá um suporte anestésico durante uma desfibrilação do inditoso paciente. Nesta oportunidade,  um médico de Mossoró , fez várias indagações,  inclusive perguntou se eu não tinha  interesse de trabalhar em Mossoró, momento  em que me passou o telefone do  diretor do  Hospital Tancredo Neves e,  posteriormente Hospital  Regional Tarcisio Maia. E o  fato que mais estranhei  foi quando telefonei  para o Diretor Médico do hospital , o Dr Eider Barreto Medeiros, que perguntou: qual era o dia que eu pretendia  fazer plantões. E fui conhecer  Mossoró e,  assim,  se passaram  24  anos. Havia muito oportunidade de trabalho.

Em Mossoró, na década de 90,  existia os seguintes hospitais:  Hospital Tancredo Neves (público ),  Hospital Duarte Filho, Casa de Saúde Santa Luzia e a Casa  de Saúde Dix-Sept  Rosado. . No  Hospital  Tancredo Neves havia  uma estrutura  semelhante ao hospital de Pau dos Ferros. Evidentemente, com uma estrutura bem maior e um corpo clínico também bem  maior. Um hospital bem mais estruturado.

 No mesmo ano fui convidado pessoalmente pelo Dr Clovis Augusto de Miranda, um decano da anestesia e acionista da C S S L , para trabalhar nesta instituição. Aceitei  a proposta e passei  uma temporada morando dentro do próprio hospital,  na enfermaria 106.

A C S S L,  tinha uma estrutura anestésica bem simples. Em pouco tempo adquiri a total confiança dos dois principais acionistas: Dr. Clovis e o Dr Leodecio Neo. Aqui surgiu a oportunidade de revolucionar o hospital: consultório de anestesia,  aquisição de unidades de anestesia da Takoka, Oxímetro de Pulso, ECG continuo e até um  analisador de oxigênio.  Um luxo na época.

Tinha disponível no hospital tudo  que desejasse.  Sala  de recuperação pós anestésica , e muitos problemas com   alguns cirurgiões, em virtude da tentativa de estabelecer algumas pequenas regras de um centro cirúrgico,  como:  Jejum, exames pré-operatórios, presença  de auxiliar médico e inclusive um acompanhamento mais rigoroso sobre honorários anestésicos . Um verdadeiro  conflito de interesses entre a ética e alguns negócios obscuros . O hospital tinha um percentual grande de atendimento do SUS e havia algumas cobranças questionáveis,   exclusivas por parte de alguns cirurgiões.

Tínhamos atividades educativas como  palestras para a enfermagem e médicos.

A CSSL era um hospital que tínhamos orgulho de trabalhar.

O tempo passava e existiu a oportunidade de ser aprovado num concurso público ( SESAP ),  e inexplicavelmente um diretor do Hospital Tancredo Neves falava para todos que eu iria ser a pior aquisição do hospital  deste a sua inauguração. Nunca compreendi o porque da atitude deste senhor de desprezível  recorda& ccedil;ão. Quase dois anos após o concurso e aprovação e o insignificante diretor dificultando a minha justa admissão. Foi mérito e não troca de favores de políticos a minha aprovação.   E finalmente chegou um dia em que não havia condições de confeccionar a escala e tive a justa oportunidade de assumir o meu emprego.

O hospital sucateado  e nenhum médico tinha coragem de reivindicar melhores condições de trabalho, até que houve um debate sobre a situação das emergências em Mossoró,  e por ironia do destino houve   uma participação minha na qualidade de palestrante diante de promotores de justiça ,imprensa, etc, etc. Confesso que apenas falei nada mais que a verdade.

 

DECADCA DE 90

Os anestesiologistas passaram   a sentir a necessidade urgente de uma espécie de atualização cientifica. A Anestesia iniciava seus primeiros passos para se impor como especialidade médica.  Inicia-se um ciclo continuo de atividades científicas importantes e  e nriquecedoras para o Estado.

Nos dias 3 e 4 de setembro  de 1993 realizamos o que foi denominado a II JONADA DE ANESTESIOLOGIA DE MOSSORÓ. Evento realizado no auditório da II DIRES.

Em  15 de outubro  de 1993, fundamos o  Departamento Regional  do Oeste da Sociedade de Anestesiologia do Rio Grande do Norte. Um grupo de  médicos  reuniu-se no Rabbits  ( o restaurante não funcionaria no dia 16 de outubro   Dia Internacional do Anestesiologista ),  com a finalidade  de fundar O  D R O - SAERN .  Nesta mesma data, pela primeira vez em Mossoró, era comemorado o Dia do Anestesiologista.

A ideia de fundar esta entidade de cunho eminentemente científico partiu de Ronaldo Fixina Barreto.  Participaram desta comemoração e foram considerados sócios fundadores: Dr. Clóvis Augusto Miranda,  Dr Antonio Xaxá Filho, Dr Elumar Pereira da Silva, Dr João Torres Pinto, Dr Frederico Miranda de Melo, Dr Manoel Ferreira Sobrinho, Dra Verônica Fixina, Dr Nilson Pedro Siqueira Chaves, estes dois últimos são tocoginecolistas.

A criação e fundação do D R O  - SAERN  foi autorizada e reconhecida em Assembleia da SAERN, em sua sede na Antônio Basílio,  em Natal.  Assim,  a entidade passou a ter legitimidade  e foi oficializada .

E as promoções continuaram:

III –JORNADA DE ANESTESIOLOGIADE MOSSORÓ e  VII –JORNADA NORTERIOGRANDE DE ANESTESIOLOGIA  - 26 e 27 de julho de 1994. Pela primeira vez a Jornada estadual deixa de ter como sede do evento a capital. O Vice  Presidente da SBA, Dr Paulo Cesar Medauar Reis compareceu a Solenidade Oficial de abertura, representando o Presidente da SBA,  Paulo Mozart Passos Pereira. Evento realizado no SESC.

IV JORNADA DE ANESTESIOLOGIA DE MOSSORÓ  - 26 e 27 de julho de 1996

Presença do Vice Presidente da SBA, Dr. Oziel de Sousa Lima, representando o Presidente da SBA, o Dr. Antonio Leite Oliva Filho.

O Dr Alfredo  Augusto Vieira Portela , presidente da Confederação Latino Americana de Anestesiologia,  compareceu ao evento em atividade pratica na Casa de Saúde Santa Luzia. Evento realizado no Hotel Thermas.

V  JORNADA DE ANESTESIOLOGIA DE MOSSROÓ –  IX JORNADADA NORTERIOGRANDENSE DE ANESTESIOLOGIA -   01 E 02 DE AGOSTO DE 1997 – Hotel Thermas.

Participação especial do Dr. Oziel de Sousa Lima, Presidente da Sociedade Brasileira de Anestesiologia.  Um mossoroense   que alcançou o mais alto  cargo da especialidade Anestesiologia, sendo o seu presidente em 1997. Um dos maiores prestigiadores e incentivadores dos movi mentos associativos e científicos.  Se fez presente em todas as jornadas de anestesiologia de Mossoró durante a sua vida e lançou um de seus livros em Mossoró. Foi um dos fundadores da  Coopanest-CE, sendo o seu primeiro presidente. O Dr. Oziel,  carinhosamente chamava o Dr. Ronaldo Fixina de Eterno Presidente do DRO.

VI JORNADA DE ANESTESIOLOGIA DE MOSSORÓ  – XI JORNADA NORTERIOGRANDENSE DE ANESTESIOLOGIA -   6 E 7 DE AGOSTO DE 1999 – Hotel Thermas de Mossoró.

Durante estas Jornadas foi realizado um Workshop sobre Bloqueios de Plexo Braquial com a coordenação do Dr. Adilson Hamaji. Participaram do evento: Dr. Jose Caruso, Dr. José Barrios Alarcon, Dr. Edson Umeta, Dr.Armando Angelo Cassaroly e Dr. Herman Vinde.

VII JORNADA DE ANESTESIOLOGIA DE MOSSORÓ – XIII JORNADA NORTERIOGRANDENSE DE ANESTESIOLOGIA – 3 E 4 DE AGOSTO DE 2001 -  Hotel Thermas de Mossoró.

Nesta Jornada a SBA foi aqui representada pelo seu Presidente,  o Dr. Renato Almeida  Couto de Castro,  numa demonstração de prestígio da nossa regional.

Nesta oportunidade houve um módulo de ATLS com a presença de preceptores de Fortaleza  - Sucesso total.

VIII JORNADA DE ANESTESISOLOGIA DE MOSSORÓ – XIV JORNADA NORTERIOGRANDE DE ANESTESIOLOGIA – 1 E 2 DE AGOSTO DE 2003

O Presidente da SBA era o Dr. Esau Barbosa Magualhaes Filho

IX JORNADA DE ANESTESIOLOGIA DE MOSSORÓ – XVI JORNADA NORTERIOGRANDENSE DE ANESTESIOLOGIA – I SIMPÓSIO MOSSOROENSE DE PATOLOGIA DA GRAVIDEZ – 18 E 19 DE AGOSTO DE 2006

Presença marcante do paraibano  Dr. João Aurilio Rodrigues Estrela como Presidente da SBA.

X JORNADA DE ANESTESIOLOGIA DE MOSSORÓ – XVII JORNADA NORTERIOGRANDENSE DE ANESTESIOLOGIA – I SIMPÓSIO DE CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA DE MOSSORÓ – 18 E 19 DE AGOSTO DE 2008

Presença do grande amigo Dr. Luis Antonio Vane, vice presidente da SBA,  representando o Presidente Dr. Jurandir Coan Turazzi

XI JORNADA DE ANESTESIOLOGIA DE MOSSORÓ – XVIII JORNADA NORTERIOGRANDENSE DE ANESTESIOLOGIA – I SIMPÓSIO MÉDICO JURÍDICO DE MOSSORÓ – I ENCONTRO ESTADUAL DAS UNIMEDS DO RN – 06 E 07 DE AGOSTO DE 2010

Presença de vários representante da Classe Médica Brasileira reunidos em Mossoró: Dr. Carlos Eduardo Lopes Nunes Presidente da SBA, Dr Jose Luiz Gomes do Amaral, presidente da Associação Médica Brasileiraa e Dr Geraldo Ferreira Filho representando o Sindicato dos Médicos do RN e FENAM. Participação marcante do Dr. Genival Veloso de França.

XII JORNADA DE ANESTESIOLOGIA DE MOSSORÓ – XIX JORNADA NORTERIOGRANDENSE DE ANESTESIOLOGIA  - 2 a 4 de agosto de 2012

A SBA foi aqui representado por um  particular amigo e figura das mais ilustres anestesiologistas do Brasil,  o Dr Airton Bagatini , vice presidente da SBA,  que merece menção especial. O evento contou com a participação da cientista norteriograndense Dra Maria dos Prazeres Simonete. Motivo de enorme orgulho para Mossor&oac ute;.

XIII JORNADA DE ANESTESIOLOGIA DE MOSSORÓ – XXI JORNADA NORTERIOGRANDENSE DE ANESTESIOLOGIA – DE 31 DE JULHO A 02 DE AGOSTO DE 2014

O presidente da SBA, Dr  Sylvio Valença de Lemos Neto, compareceu a Solenidade de Abertura do evento, consagrando a iniciativa cientifica realizada no interior de Estado do Nordeste.

Neste evento pela primeira vez em toda sua existência associativa da SAERN,  a entidade confere a um anestesiologista o titulo de Sócio Benemérito  ao Dr. Nilton Bezerra do Vale

XIV JORNADA DE ANESTESIOLOGIA DE MOSSORÓ – XXIII JORNADA NORTERIOGRANDENSE DE ANESTESIOLOGIA – 5 E 6 DE AGOSTO DE 2016

O Diretor Cientifico da SBA, Dr. Rogean Rodrigues Nunes, representou magistralmente a maior entidade dos anestesiologistas.

O grupo dos anestesiologistas de Mossoró desenvolveu um grande trabalho  de politização, conscientização  em direção a valorização do trabalho do anestesiologista e esta luta não foi inglória. O maior problema desta luta de desiguais,  e a mediocridade da maioria dos gestores da saúde e a escassez de pessoas que pensem a saúde La na frente e como um bem maior.

Em 15 de março de 2005 criamos uma empresa de direito privado, para tentar fortalecer o trabalho dos anestesiologistas em Mossoró, uma vez que em virtude da distância entre Mossoró e Natal,   motivava o afastamento de alguns da COOPANEST-RN  que é sem dúvida uma  frente de trabalho excelente,  mesmo tendo que enfrentar  o Ministério Público que insiste em tentar não permitir o fim da precarização do trabalho do anestesiologista. Sempre agregamos valores  e bons profissionais.

A Clínica de Anestesiologia de Mossoró  ( CAM )  é uma empresa pioneira em prestação de serviço médica especifica da área da anestesiologia. Promoveu varias mobilizações, paralisações, enfrentamento como ocorreu na época em que um quadrilha, uma perigosa gang com interesses de enriquecimento pessoal , invadiu Mossoró no triste período de uma mate rnidade que nasceu sobre a égide de ilicitudes e ilegalidades.

E assim tentamos registrar um pouco da História da Anestesiologia de Mossoró nas mais belas páginas da história de um despertar de uma anestesia.